CDP e empresas: 6 fatos que você precisa saber!

O CDP (inicialmente, Carbon Disclosure Program) é uma organização internacional, sem fins lucrativos, considerada a principal iniciativa do setor financeiro em relação a mitigação das mudanças climáticas. A intenção da organização é funcionar como um banco de dados corporativo para empresas e cidades, medindo, divulgando, gerenciando e compartilhando informações ambientais relacionadas às mudanças do clima e outros aspectos da gestão sustentável.
Essas informações geram insights que permitem aos investidores, empresas e governos mitigarem riscos do uso de energia e recursos naturais, assim como identificarem oportunidades de uma abordagem mais responsável em relação ao meio ambiente.
Mais de 4.500 organizações de todo o mundo reportam seus dados climáticos ao CDP, por meio de um questionário anual. Na América-Latina, o CDP conta com 67 investidores-signatários (62 Brasileiros, 1 Argentino, 2 Peruanos, 2 Mexicanos), que representam mais de 10% dos investidores em âmbito global, movendo US$87 trilhões de ativos.

Em 2017, a data limite para as organizações entregarem suas respostas é no dia 29 de junho, fique ligado!

.

Caso a sua organização ainda não seja respondente, seguem 6 motivos que podem te fazer mudar de ideia!

1. Adquira vantagens competitivas (como redução de custos)

As empresas e seus investidores buscam sempre realizar projetos que reduzam os custos operacionais. Dentre esses, destaca-se a geração de energia com baixo carbono e as atividades relacionadas com a eficiência energética.

Ao reportar e receber seu feedback do CDP, uma empresa pode adaptar seus modelos de negócios para uma economia de baixo carbono, relacionando suas ações corporativas de responsabilidade climática com o bom desempenho financeiro. Oportunidades de negócios são capturadas por meio de iniciativas de redução de emissões, além da diminuição da exposição aos riscos relatados.

O CDP oferece subsídios às empresas e investidores que elaboram estratégias nessa área, o que é economicamente estimulante. Ações de mitigação podem gerar economias monetárias interessantes para ambas as partes: empresa e investidores.

2. Seja atrativo para o mercado financeiro

Outro benefício para empresas respondentes, de acordo com Fernando Eliezer Figueiredo, diretor do CDP Brasil, é que:

“existe uma correlação entre um melhor desempenho nas bolsas de valores e a participação nos índices Carbon Performance Leadership Index (CPLI) e Carbon Disclosure Leadership Index (CDLI). As empresas participantes desses índices ofereceram cerca de 2 vezes mais retorno financeiro aos seus investidores no período de janeiro de 2005 a maio de 2011, uma tendência clara de que uma gestão de carbono eficiente impacta positivamente o desempenho econômico-financeiro”.

O CDP possui um enorme banco de dados, no que diz respeito a carbono, água e florestas. Isso traz para o mercado métricas confiáveis e comparáveis de desempenho passado e estratégia futura, buscando a integração da cadeia de fornecedores, o que gera maior segurança de investimentos empresariais.

Portanto, uma organização bem classificada pelo CDP é sinônimo de uma estrutura empresarial eficiente, com projetos e ações bem definidas em relação ao combate e adaptação às mudanças do clima. Isso demonstra, por sua vez, visão de futuro sustentável e agrega grande valor de mercado à sua marca.

3. A participação no CDP é voluntária (até certo ponto)

Nenhuma empresa é obrigada, por lei ou regulamento, a divulgar suas emissões de carbono ou estratégia de mudança climática através de um Relatório CDP. No entanto, muitos varejistas de grande porte (como Walmart) e instituições (como o bancos e grupos de financiadores) estão pedindo aos seus fornecedores que participem.

Além disso, os investidores estão usando os dados gerados pelo CDP para avaliar a preparação das alterações climáticas e compromisso com a divulgação e transparência. Nestes tempos econômicos voláteis, vale a pena ser responsivo aos clientes e investidores. É importante certificar-se de que você aloca tempo e mão de obra suficiente para a elaboração de uma boa resposta.

4. Suas informações públicas ou reservadas aos investidores

Qualquer informação submetida no Relatório CDP ficará disponível publicamente. Isso significa que as pessoas podem fazer o download do relatório completo, olhar para os dados agregados do setor ou olhar para os impactos da cadeia de valor específicas. Em alguns casos, esse acesso requer uma assinatura paga, mas o mais importante é lembrar-se de que nada que você envie deva ser confidencial ou violar leis de divulgação.

Felizmente, você pode escolher quais perguntas responder. Enquanto para a pontuação geral vale a regra “quanto mais, melhor”, você também pode saltar qualquer tópico que seja muito sensível para o público. As organizações podem optar, também, por não terem seus relatórios divulgados, mas a informação ainda será utilizada para análises setoriais agregadas.

5. Qual a pontuação da sua empresa?

O feedback fornecido pelo CDP é gerado em forma de pontuação, com a intenção de estimular organizações a melhorarem sua governança climática e auxiliar os investidores a integrarem o tema à sua tomada de decisão. Essas notas são compostas por duas frentes: Transparência e Desempenho.

Clique aqui para conhecer melhor a metodologia de pontuação do CDP.

6. CDP ≠ Inventário de GEE

O primeiro passo para uma instituição se tornar um respondente de prestigio no CDP é a elaboração prévia de um inventário de emissões de gases de efeito estufa (GEE), um instrumento gerencial que permite avaliar o impacto de uma organização sobre o sistema climático global.

Mas se até o momento a sua organização não possui um inventário de GEE, esse pode ser um bom incentivo. Saiba mais sobre inventários de emissões de GEE clicando aqui.

BÔNUS – Precisa de ajuda?

Para auxiliar as companhias a responderem ao seu questionário, o CDP criou alguns documentos para servirem de guia, que estão disponíveis no site: www.cdpla.net.

Se a organização que você representa deseja se reportar ao CDP, é preciso que você saiba o que deve ser feito, quem precisa estar envolvido e quais recursos são necessários para uma ótima resposta, garantindo um melhor desempenho na avaliação.

Se você precisa de uma ajuda neste processo (ou precisa calcular suas emissões de GEE e preparar o reporte ao CDP), entre em contato com a WayCarbon! Adoraríamos poder contribuir!

Comentários

comentários

Facebooktwittergoogle_pluslinkedinmail
rss