Belo Horizonte participa da COP 21 e se destaca

A cidade de Belo Horizonte teve a oportunidade de participar ativamente da Conferência do Clima, a COP 21, em Paris. Ao longo da semana passada, o município foi representado pelo prefeito Márcio Lacerda e participou de diversas atividades voltadas à apresentação e discussão de ações, de cidades e regiões, que vão de encontro ao compromisso da não intensificação das mudanças climáticas.

Belo Horizonte: bagagem climática

As ações climáticas da capital mineira já recebem destaque há algum tempo por seu perfil de comprometimento e pioneirismo. Em 2009, com auxílio da WayCarbon, Belo Horizonte publicou seu primeiro inventário de gases de efeito estufa, desenvolvido por meio de padrões internacionalmente definidos, com período de referência dos anos 2000 a 2007. Em 2011, o documento sofreu uma atualização aumentando seu período de referência para uma década: de 2000 a 2010. A partir daí, a prefeitura da cidade assumiu a periodicidade do trabalho, que contribuiu para o estabelecimento de uma meta de redução de emissões: 20% menos até o ano de 2030.

A cidade também é reconhecida nacionalmente como a capital solar do Brasil, devido à grande taxa de aplicação do coletor solar para aquecimento de água em suas residências e edificações. Estima-se que existam mais de 422m² de coletores solares instalados para cada mil habitantes na capital. A taxa é de 127m² no resto do estado e de 44m² no resto do Brasil.

Em maio deste ano, a cidade conquistou, pela segunda vez consecutiva, o título de capital nacional da Hora do Planeta, prêmio entregue pela ONG WWF para as cidades mais sustentáveis do mundo.

Clique aqui para ver mais ações de responsabilidade climática em BH.

PREGEE

No final de 2013, Belo Horizonte também desenvolveu o Plano Municipal de Redução de Emissões de Gases de Efeito Estufa (PREGEE). O trabalho visou o planejamento de um conjunto de iniciativas para a adaptação do ambiente às mudanças climáticas, baseando-se em quatro eixos: Mobilidade, Saneamento, Eficiência Energética (Mitigação) e Adaptação.

O PREGEE foi o maior destaque levado pela Prefeitura de Belo Horizonte até a COP 21. O Plano foi selecionado como um Programa de Ação Transformadora (TAP), que reúne projetos desenvolvidos por governos locais de todo o mundo e que se constituem como referências, passíveis de serem replicadas por outras cidades. Ao dar visibilidade a essas ações, o TAP amplifica o acesso delas aos fluxos de capital existentes. Neste ano, em sua primeira edição, o TAP selecionou programas ao redor do mundo para apresentar em seu pavilhão durante a COP 21 e, destes, apenas quatro foram do Brasil, entre eles o PREGEE.

A participação de Belo Horizonte na COP 21 foi noticiada pelo Diário Oficial do Município. Você pode ler as reportagens, em detalhes, nos links abaixo:

Belo Horizonte

Belo Horizonte

DOM_3

Comentários

comentários

Facebooktwittergoogle_pluslinkedinmail
rss