Dia Mundial da Água: um objetivo do desenvolvimento sustentável

Dia Mundial da Água

No dia 22 de março é comemorado o dia mundial da água. A data foi oficializada em 1993 pela Organização das Nações Unidas (ONU) e, desde então, a UN-Water (entidade que coordena as ações relacionadas à água doce e o saneamento) utiliza esse marco para reforçar os aspectos hídricos relevantes para a manutenção da vida.

Por isso, neste ano, resolvemos pensar sobre a disponibilidade e o direito de acesso à água, um dos objetivos oficiais do desenvolvimento sustentável fixados pela ONU.

Vamos saber mais sobre isso? Continue acompanhando!

Objetivo do Desenvolvimento Sustentável nº 6

Em setembro de 2015, os 193 países-membros da ONU se reuniram e adotaram a Agenda 2030, um documento que prevê 17 objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) para o planeta. Esses objetivos e metas são aplicáveis a todos os estados-membros da organização e visam promover o desenvolvimento sustentável em suas três dimensões: social, ambiental e econômica. Dentre os desafios previstos na Agenda, talvez um dos maiores seja o objetivo nº 6:

“Assegurar a disponibilidade e gestão sustentável da água
e saneamento para todos”
.

A água é um recurso natural renovável. Contudo, o seu uso insustentável tem levado a uma drástica redução de disponibilidade em algumas regiões do planeta. Por isso, garantir a disponibilidade de água passa pela preservação do recurso, além da sua justa distribuição para todos os cidadãos. Dados da ONU apontam que:

  • Em 2015, 91% da população global já usava uma fonte de água potável aprimorada, comparado a 76% em 1990. Contudo, 2,5 bilhões de pessoas não tinham acesso a serviços de saneamento básico, como banheiros ou latrinas.
  • Diariamente, uma média de cinco mil crianças morrem de doenças evitáveis relacionadas à água e ao saneamento.
  • A energia hidrelétrica é a fonte de energia renovável mais importante e mais amplamente utilizada. Em 2011, ela representava 16% do total da produção de eletricidade no mundo todo.
  • Aproximadamente 70% de toda água disponível no mundo é usada para irrigação.
  • Enchentes são a causa de 15% de todas as mortes relacionadas a desastres naturais.

objetivos do desenvolvimento sustentável

Está previsto para maio de 2018 o lançamento do primeiro Relatório Síntese do Objetivo 6 da ONU sobre a Água e o Saneamento, que revisará em profundidade os compromissos assumidos pelos países, bem como os avanços já alcançados nesse sentido. Dentre os responsáveis pelo desenvolvimento do relatório estão lideranças da Alemanha, Países-baixos e Suíça. Johan Gély, Chefe do Programa Global de Água da Agência Suíça para o Desenvolvimento e Cooperação, afirma: ”As práticas atuais de gestão da água são insustentáveis ​​- não podemos continuar dessa maneira“.  Ainda segundo a ONU, previsões apontam que, por volta do ano 2050, 50% da população mundial poderá viver sob estresse hídrico. Além disso, 45% do PIB mundial será originado em regiões em situação de estresse hídrico.

Segundo a Agência Nacional das Água

Mudanças Climáticas: catalizadora da escassez hídrica 

Os efeitos das mudanças climáticas são diversos e se ampliam devido a relações com a pobreza, o desenvolvimento econômico, o crescimento populacional e a gestão de recursos.

Segundo a publicação “Mudanças Climáticas e Recursos Hídricos – Avaliações e Diretrizes para a Adaptação”, desenvolvida pela Agência Nacional de Águas (ANA), a água é um dos primeiros e mais severos meios pelo qual a população mundial perceberá os efeitos das mudanças do clima, principalmente devido às alterações no regime de precipitações e escoamentos dos rios. Além da mudança na disponibilidade hídrica, eventos extremos poderão se tornar mais frequentes e mais severos, como secas e enchentes.

Ainda segundo o relatório, nenhuma localidade estará livre dos impactos das mudanças climáticas. Mas seus efeitos poderão ser sentidos mais fortemente nos países em desenvolvimento e nas localidades onde já se encontram as populações mais pobres. Seja por questões geográficas ou por falta de saneamento, esses locais estão mais expostos a cenários de escassez e estresse hídrico.

Justifica-se, neste contexto, a importância da criação de um objetivo específico para o desenvolvimento sustentável que vise a disponibilidade de água e saneamento, uma vez que a mudança climática é um fator de peso no quadro hídrico mundial, somado à perspectiva crítica de acesso a esse recurso em determinadas localidades.

Por isso, faz-se mais do que necessário que sejam desenvolvidas políticas de adaptação aos impactos das mudanças do clima por parte da sociedade e dos governos.

Quer ler a publicação da ANA na íntegra? Clique aqui.

dia mundial da água

Vulnerabilidade Hídrica: um impacto para todos nós

A água é considerada um ativo abundante no Brasil. Por isso, constata-se um histórico de consumo desmedido, de ocupações indevidas de bacias de drenagens e de rápida degradação de mananciais.

A ONU define a escassez de água como o ponto em que o impacto de todos os usuários sobre a quantidade e a qualidade dos recursos hídricos impede que as demandas de todos os setores usuários, inclusive o meio ambiente, sejam atendidas. A economia depende dos recursos hídricos, seja para a produção de alimentos, para o abastecimento e saneamento, para a geração de energia ou como insumo nos processos industriais. Com os já perceptíveis efeitos das mudanças climáticas, potencializados pelo crescimento da população e do consumo, a quantidade de água disponível para uso diminui e as empresas podem se tornar mais vulneráveis a interrupções em seus processos e ao aumento dos custos produtivos.

No relatório “Segurança Hídrica – Risco e Vulnerabilidade Hídrica em um Contexto de Mudanças Climáticas”, a WayCarbon procura conceituar o risco hídrico e responder por que essa condição é relevante e tende a se ampliar no futuro, alertando os setores mais sensíveis para buscarem soluções desde já. Essas soluções passam pelo sentido de elevar a segurança hídrica de suas atividades, conferindo sustentabilidade aos negócios e criando uma importante vantagem competitiva. Clique aqui e acesse esse conteúdo na íntegra.

Concluindo…

No dia mundial da água, procuramos refletir sobre grandes e importantes perspectivas que moldarão a utilização dos recursos hídricos nos próximos anos. Estar entre os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável reflete a importância da água para a humanidade, bem como a urgência em desenvolver medidas que adaptem os impactos sobre o seu acesso, preservando as condições de vida no planeta.

Em 2017, vários eventos de conscientização relacionados ao Dia Mundial da Água estão espalhados por todo o Brasil. Clique aqui e fique por dentro! A conscientização também faz parte da ação!

E em 2018 já está marcado o 8º Fórum Mundial da Água, de 18 a 23 de março, em Brasília. O evento acontecerá pela primeira vez no Hemisfério Sul, sob o tema “Compartilhando Água”. O comitê organizador do Fórum lançou a plataforma ‘Sua Voz’ criada para favorecer o amplo debate sobre os temas centrais do evento. Participe!

Restou alguma dúvida? Tem algum comentário? Entre em contato conosco!

Comentários

comentários

Facebooktwittergoogle_pluslinkedinmail
rss