Usina Cururipe inicia projeto de estratégia ESG com a WayCarbon e se torna signatária do Pacto Global

usina coruripe

No dia 22 de abril, a Usina Coruripe, uma das maiores empresas do setor sucroenergético no Brasil, deu um passo importante ao se tornar signatária do Pacto Global e iniciar o projeto de Estratégia ESG com a WayCarbon, em uma reunião que contou com o engajamento de toda a liderança.

“Atualmente, onde estão sendo utilizadas 3 letras (ESG) para representar a sustentabilidade como um todo, decidimos aderir ao Pacto para difundir ainda mais esse tema dentro de nossas unidades, dando uma maior ênfase em todo nosso trabalho nesta área ao longo desses anos de existência da empresa”, diz Allan Pedrosa, coordenador de sustentabilidade da Usina Coruripe.

Lançado no ano 2000, o Pacto Global é a maior iniciativa de sustentabilidade corporativa do mundo, contando com mais de 16 mil membros, entre empresas e organizações, distribuídos em 69 redes locais que abrangem 160 países. Atualmente, a Rede Brasil do Pacto Global é a terceira maior do mundo, contando com mais de 1.100 membros. Esse número duplicou nos últimos 5 anos, mostrando que cada vez mais a iniciativa privada está considerando as pautas de sustentabilidade como essenciais para sua estratégia de negócios.

Usina Coruripe e estratégia ESG

O tema de sustentabilidade dentro da Usina Coruripe não é algo novo. Desde a época de sua criação, seu fundador já se preocupava em manter os mananciais preservados, as matas formando os corredores ecológicos, e em cuidar das questões sociais, tanto no âmbito interno quanto externo, junto às comunidades do entorno. E isso não foi diferente ao longo de sua trajetória de mais de oito décadas.

Com o ganho de maturidade no tema, em 2021 a Usina Coruripe decidiu dar um passo estratégico no alinhamento da sustentabilidade com o negócio e no posicionamento assertivo no mercado, dando início à parceria com a WayCarbon.

O projeto de Estratégia ESG permite à empresa definir uma agenda ESG alinhada ao negócio. Isso é feito a partir da definição dos temas ESG que são materiais por refletirem os principais impactos do negócio e influenciarem de forma significativa as decisões dos stakeholders, do posicionamento da empresa de forma estratégica no mercado e frente às tendências ESG setoriais, da definição de KPIs para os temas ESG e de um roadmap para avanço no curto, médio e longo prazos.

E, como perspectivas futuras, Pedrosa espera “que o tema Sustentabilidade venha, a cada dia mais, ser parte do dia-a-dia de cada colaborador da empresa e que possamos atender aos maiores padrões internacionais relacionados à temática, contribuindo com os ODS, com a Agenda 2030 e fazendo nossa parte para termos um planeta melhor”.

Registro do evento

Compartilhe esse conteúdo

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.