Transparência em ascensão: a novidade do ano no Sustainability Yearbook 2020 - Blog WayCarbon

Transparência em ascensão: a novidade do ano no Sustainability Yearbook 2020

Quando se trata de sustentabilidade corporativa, a questão da transparência vem à tona frequentemente. Empresas são incentivadas a serem transparentes em suas ações pelos diversos indutores de mercado, como índices de sustentabilidade das bolsas de valores e pela necessidade de divulgação de seu desempenho em aspectos Ambientais, Sociais, de Governança corporativa (ASG), incluindo aspectos econômico-financeiros. Stakeholders dessas organizações, como investidores, agências reguladoras, clientes, consumidores e governo vêm solicitando cada vez mais transparência e comprometimento em suas práticas em sustentabilidade, no curto, médio e longo prazo.

Transparência para liderar

O estudo “The decade to deliver a call to business action” (em português, “A década para entregar uma chamada à ação empresarial”), da ONU em parceria com a Accenture, publicado em 2019, reforça que “(…) padrões mais altos de transparência obrigam ainda mais as empresas a autorregularem suas ações para permanecerem resilientes a falhas de confiança”. Ou seja, as empresas terão de se moldar às novas necessidades dos mercados em que atuam para conseguir se manter em condições de prosperarem no médio e no longo prazo. Esse ajuste de conduta muitas vezes deverá ser planejado a partir da forma como as empresas se portam publicamente, em como são percebidas por seus stakeholders e em como e quando entregam aquilo que se comprometem.

Pensando nisso, a S&P Global e a RobecoSAM, responsáveis pela publicação anual – The SAM Sustainability Yearbook 2020 – publicaram, pela primeira vez, a nota das empresas elegíveis aos Dow Jones Sustainability Indices (DJSI) avaliadas nos temas ambientais, sociais e de governança (ASG).

Das 72 empresas brasileiras elegíveis ao DJSI em 2019, 53 foram avaliadas e tiveram suas notas publicadas no SAM Sustainability Yearbook 2020 e no ranking on-line disponibilizado pela S&P Global e pela RobecoSAM. Esta análise baseou-se em informações públicas e listou empresas de 61 setores da economia que responderam proativamente – ou não – o questionário que as avalia em aspectos ASG. Ou seja, mesmo as empresas que optaram por não responder o questionário foram avaliadas a partir de suas informações públicas. Este fato reforça que as empresas listadas na Bolsa de Nova York e elegíveis ao DJSI serão avaliadas e terão suas notas publicadas a partir de agora, tornando mais que relevante a publicização de seu posicionamento e de suas ações em sustentabilidade.

Todo este cenário faz com que seja importante a reflexão das empresas sobre o quanto suas práticas em sustentabilidade impactam sua reputação internacional. Já não basta abrir capital, ter liquidez nas ações e ser elegível ao DJSI. As empresas precisarão estar cada vez mais comprometidas e responsáveis por aquilo que estabelecem como prioridade em sua atuação. E mais que isso: precisarão apresentar, publicamente, seu desempenho frente aos compromissos assumidos nos aspectos ambientais, sociais e de governança (ASG).

A transparência nas ações em aspectos ASG, que já estava na pauta da sustentabilidade corporativa há muitos anos, agora torna-se de fato um ponto de inflexão (o famoso “tipping point”) para as empresas que querem se diferenciar: agora ela é fundamental e deve ser o foco dos indutores de mercado nos próximos anos.

Sobre o Yearbook

O SAM Sustainability Yearbook é uma publicação anual da RobecoSAM, que se baseia no Corporate Sustainability Assessment (CSA) – a avaliação que fundamenta a elaboração dos índices de sustentabilidade Dow Jones, desenvolvidos a partir da análise de uma série de critérios ambientais, sociais e de governança (na sigla em inglês – ESG) de empresas listadas na bolsa de valores de Nova York.

Em 2019, ano em que foi anunciada a aquisição do CSA pela S&P Global– empresa holding dos índices S&P Dow Jones – foram avaliadas 4.710 empresas que atuam em 61 setores da economia. Dessas, 458 empresas foram listadas no SAM Sustainability Yearbook 2020, divididas nas categorias: Bronze, Prata, Ouro e Membro do Yearbook

Para cada um dos 61 setores avaliados no CSA, o SAM Sustainability Yearbook destaca como as fontes de geração de valor de cada setor têm sido impactadas pelos principais desafios atuais e futuros. Além disso, apresenta quais são os temas mais relevantes, na ótica da avaliação, para cada um dos setores analisados.

Esta edição do documento teve como principal objetivo analisar como as empresas têm percebido os riscos aos seus negócios, e quais são os passos para identificar, mensurar e internalizar esses riscos, a partir de ferramentas como a avaliação de impactos.

Esses temas serão abordados em publicações futuras aqui no blog da WayCarbon. Acompanhe nossas próximas publicações para conhecer mais!

Veja também!
Press-release de lançamento do SAM Sustainability Yearbook 2020.
Lista das empresas elegíveis ao DJSI 2020! 

Compartilhe esse conteúdo

Tags

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.