WayCarbon irá desenvolver Plano de Adaptação Setorial de Recife

Ao longo dos últimos anos, a WayCarbon vem desenvolvendo projetos voltados para a agenda climática junto às prefeituras de alguns municípios brasileiros. No fim do primeiro semestre de 2021, foram lançados quatro planos de ação climática de cidades membro da C40: Salvador, Rio de Janeiro, São Paulo e Curitiba. Para seguir impactando positivamente a sociedade, a Way está iniciando mais um projeto importante: o Plano de Adaptação Setorial do Recife 

Com atuação ampla e foco em ações de mitigação, adaptação e resiliência às mudanças do clima, a WayCarbon, juntamente ao ICLEI, irá contribuir no desenvolvimento desses importantes instrumentos de planejamento que serão, posteriormente, implementados pelos municípios. 

Plano de Adaptação Setorial de Recife 

No início do mês de julho a prefeitura do Recife, por meio da Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade, realizou o lançamento oficial do Plano de Adaptação Setorial do Recife (PASR). O evento, realizado de forma virtual, contou com participação de diversos órgãos e instituições envolvidas no projeto, como a WayCarbon, o ICLEI, MCTI (Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovação e Agência Recife para Inovação e Estratégia (ARIES). A realização desse projeto está alinhado ao Plano Recife 500 Anos e busca complementar o Plano de Ação Climática (PLAC) lançado em 2020, com foco em setores estratégicos do desenvolvimento urbano. O lançamento do Plano de Adaptação Setorial do Recife é mais um passo importante do município no estabelecimento de metas e tomada de ação voltadas para a redução dos impactos causados pela mudança do clima 

O plano setorial tem como objetivo a promoção do progresso sustentável no meio urbano, além do aprofundamento do conhecimento sobre riscos e vulnerabilidades em quatro setores municipais – saneamento básico, transformação urbana, mobilidade urbana e economia – além da elaboração de medidas de adaptação e resiliência por meio de um processo participativo multissetorial. Todo o processo de elaboração do PASR contará com extensa consulta a diferentes atores e especialistas de diversas instituições, tendo a WayCarbon como líder nesse processo.  

Por ser um projeto de adaptação, a ideia central é analisar os riscos físicos e criar ações para tornar o município mais resiliente às mudanças do clima por meio da utilização de projeções climáticas e elaboração de cenários futuros.  

Segundo o secretário executivo do ICLEI, Rodrigo Perpétuo, o município de Recife vem se destacando positivamente na agenda climática: “O Recife vem trabalhando intensamente no marco de um projeto financiado pela União Europeia, o Urban Leds, que permitiu que Recife andasse na conformidade climática. A cidade é comprometida com o Pacto Global dos Prefeitos pelo Clima e Energia. Recentemente, o prefeito João Campos e a vice Isabella Roldão assinaram o Race to Zero. Não é qualquer cidade que consegue caminhar essa trilha e mantê-la atualizada e Recife faz isso muito bem se beneficiando da cooperação internacional, mas assumindo o protagonismo e a condução desse processo. O que nós estamos lançando aqui vai ser uma grande jornada que vai, de fato, acelerar as ações para mitigar e eliminar os riscos à vulnerabilidade climática na cidade do Recife e começar já a construção da cidade do Recife do futuro”, afirmou Perpétuo. 

Melina Amoni, gerente de Risco Climático e Adaptação na WayCarbon, também vê a realização do projeto como um destaque de Recife no cenário brasileiro. “O estudo de análise de riscos e estratégia de adaptação frente às mudanças do clima no Recife, coloca a cidade em uma posição de referência no contexto brasileiro para desenvolvimento da agenda climática. Para a WayCarbon, foi um prazer poder participar da elaboração de insumos técnicos que irão apoiar a tomada de decisão e construção da resiliência climática na cidade.” 

Compartilhe esse conteúdo

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.