As noções básicas da Gestão Ambiental: saiba quais são!

gestão ambiental

Durante muito tempo, a sociedade priorizou o crescimento econômico sem se preocupar com os impactos ambientais causados por esse curso de ação. Mas, uma vez confrontada pelos problemas originados por este comportamento, a sustentabilidade passou a ser uma preocupação mundial. Buscam-se agora estratégias que compatibilizem o crescimento econômico com a preservação do meio ambiente. É nesse contexto que surge o conceito de gestão ambiental nas empresas. Se você quer ter noções básicas de Gestão Ambiental, confira o nosso artigo e tire todas as suas dúvidas!

O que é gestão ambiental

Em termos simples, a gestão ambiental é um tipo de gerenciamento da atividade empresarial que cria e implementa práticas com o objetivo de reduzir os impactos de uma atividade na natureza. Essas práticas são variadas, contemplando desde a adequação da empresa à legislação ambiental, passando pela utilização de técnicas e tecnologias de produção eficientes (que minimizem os danos ao meio ambiente), chegando até a implementação de medidas que visem reparar danos que não puderam ser evitados, como a recuperação de áreas degradadas.

A gestão ambiental está intimamente associada ao conceito de sustentabilidade, sendo um instrumento fundamental para a integração de atividades econômicas com a preservação ambiental. Assim, parte de metodologias e processos sólidos para implementar práticas de controle, monitoramento e mitigação dos impactos ambientais.

O papel da gestão ambiental nas empresas

O objetivo principal da gestão ambiental é adequar e otimizar os processos de uma empresa para que eles minimizem os impactos ao meio ambiente e maximizem o resultado da atividade econômica. Tal alinhamento traz, portanto, benefícios para os negócios, sendo o principal deles a redução dos custos, tanto diretos quanto indiretos. De maneira geral, os custos diretos são reduzidos por meio da eliminação dos desperdícios com matéria-prima e com recursos naturais. Por sua vez, reduções indiretas de custo podem ocorrer pela adequação dos processos da empresa à legislação ambiental, reduzindo, por exemplo, despesas com eventuais sanções e multas.

Ainda, a ação responsável das companhias contribuem para sua reputação e para a construção de uma imagem corporativa positiva, gerando valor de mercado, já que tanto clientes quanto investidores tendem a valorizar a atuação ambiental responsável.

O profissional de gestão ambiental

A gestão ambiental é um processo complexo que envolve várias áreas do conhecimento. O profissional responsável pela sua implementação deve ter, preferencialmente, uma formação multidisciplinar. Por exemplo, o conhecimento da legislação ambiental é exigido para adequar a atuação da empresa às leis pertinentes. Por sua vez, a experiência com administração pode ser bem-vinda no gerenciamento das atividades e dos recursos, no estabelecimento de metas e na implantação de planos de ação. Por fim, conhecimentos técnicos, de engenharia e biologia, são fundamentais no controle ambiental e na implantação de tecnologias de redução de impactos. Portanto, a formação multidisciplinar é um diferencial entre os gestores ambientais de excelência.

A partir desta breve introdução é possível concluir que a gestão ambiental traz benefícios diretos, tanto para as organizações quanto para a sociedade. Entre esses se destacam a mitigação do risco regulatório, ao se evitar multas e autuações legais, e o ganho de eficiência operacional, ao se reduzir o desperdício e fomentar o uso racional dos recursos naturais, refletindo em reduções de custo. Mais recentemente, têm-se notado que as empresas líderes em gestão ambiental performam melhor que seus concorrentes e apresentam diferenciais competitivos. Falamos mais sobre isso no post Avaliação de impactos ambientais: as principais ferramentas.

Esperamos que você tenha entendido o que é a gestão ambiental e por quais razões ela é vantajosa para uma empresa. Restou alguma dúvida? Divida conosco nos comentários.

Compartilhe esse conteúdo

Tags